navegar pelo menu
terça-feira

A culpa é do meu coração

foto: @amandaoleander
Primeiro apaguei as fotos, depois o número do seu telefone, junto com todas as conversas bobas, todas as brigas, algumas mensagens desesperadas e todo o falso romantismo presente ali. Tentei criar novos hábitos, me desfazer de algumas memórias e desapegar de tudo que envolvesse você.

E aos poucos você foi se esvaindo do meu corpo e da minha mente... engano meu.

Apaguei teu número, as mensagens, mas nada impedia que novas mensagens chegassem até a mim, até porque te bloquear tinha sido opção descartada, eu não queria te deixar de vez. E tua mensagem chegou, um pouco tardia, mas conseguiu me desarmar por completo. E eu me culpei por isso.

Me culpei porque sempre tentei controlar as coisas, mas no final elas que me controlaram. Eu comecei me diminuindo para caber em você. Parece que a gente fica completamente idiota quando gosta de alguém que faz a gente de besta, que leva a gente no papo, mesmo sem ter papo nenhum, né? A culpa é do meu coração teimoso, que se iludiu com pouco e me fez fechar os olhos e me doar inteiramente, mas parece que nem meu inteiro te bastou.

E por esse motivo eu estou tentando te tirar da minha vida.

Tentei mudar minha dieta quando percebi que o doce da tua boca não era mais meu, ainda que só fosse meu o teu fingimento, eu precisei provar qualquer coisa que me tirasse o amargo da vontade de você. Tentei, falhei e continuo tentando e falhando miseravelmente. Você nem imagina quantas vezes eu me olhei no espelho e me senti boa demais para suas mãos carregadas de egoísmo, e você sabe que o espelho não mente. Eu sou boa demais e parece que você não sabe lidar com isso, mas mesmo assim quer me prender. E é por isso que eu me escolho.

Me perdoe se entendi mal, mas é que você nunca fez questão de me fazer entender. Minha decisão pode parecer um pouco egoísta, mas foi a sua indiferença que me fez sentir como se eu estivesse ali o tempo inteiro, virada de frente para suas costas, enquanto você observava o próprio nariz. Você que sempre disse me entender e que não me deixaria cair, nem percebeu que eu já estava no chão, por você.

Demorei muito para perceber que eu sou chama e você é apenas um fogareiro que só se mantém aceso porque pessoas como eu passam na sua vida. Eu sou estável, você é passageiro e já deveríamos ter imaginado que isso não iria para frente. Eu me escolho, com todos os meus defeitos e as minhas inseguranças, porque eu não posso aceitar suas migalhas, eu não sei ser rasa e nem posso me desculpar por não saber ser.

Eu me escolho e se um dia você decidir me escolher, espero que aprenda a lidar com suas inseguranças e controlar o teu egoísmo. E se não aprender, não precisa voltar, mas saiba que t e  q u e r o  b e m.

Assim, separados, porque juntos vai ser impossível.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial